segunda-feira, 12 de julho de 2010

DEMAS e ALEXANDRE, o Latoeiro


Segundo a Bíblia Sagrada, Demas e Alexandre o Latoeiro foram Obreiros do Apostolo Paulo, por volta do ano 60 do Século I. Nessa época, Demas teria sido um Obreiro de valor, pois se dedicava à obra de Deus, tendo sido até elogiado pelo Apóstolo Paulo (Colossenses cap. 4, vers. 14 – Filemon cap. 1, vers. 24). Mas, conforme todos nós sabemos, as perseguições para quem é da fé são muitas e não foi diferente com os Obreiros Demas e Alexandre.

Após se passarem aproximadamente 06 ou 07 anos de Ministério, Demas caiu fora da Obra e abandonou o seu Ministério. A história relata que, durante o Governo do Imperador Nero, as perseguições foram enormes contra os cristãos e por isso, Demas e Alexandre, o Latoeiro, desanimaram e saíram da Obra do Senhor.

Observe que, na segunda Carta que Paulo escreveu à Timóteo, já por volta dos anos 66 ou 67 D.C, ele relatou que Demas o abandonou e saiu da Obra (2ª Timóteo cap. 4, vers. 10).

Já Alexandre, o latoeiro, foi pior que Demas! Apesar de também ter saído da Obra, ele passou a perseguir o Apóstolo Paulo, chegando a ponto de interferir na sua sentença em Roma, causando-lhe muitos males (2ª Timóteo, cap. 4, vers. 14). Mesmo assim, Paulo orou por ele e entregou o caso nas Mãos de Deus, pedindo justiça.

Nesse período, o Apóstolo Paulo se encontrava preso e sendo julgado em Roma e foi severamente prejudicado por esse ex-obreiro chamado Alexandre. Tinha esse apelido de Latoeiro, porque como é do conhecimento de todos, latoeiro é uma espécie de artesão, que trabalha com metais, cobres, etc.

Ele se tornou um inimigo da Obra de Cristo, um verdadeiro empecilho. Qual líder (Pastor) que já não tenha sofrido com algum "Alexandre da vida", que causa tantos males?

Quantos Obreiros ou evangelistas que conhecemos, que hoje estão parados, sem forças, sem ânimo e na maioria das vezes, fracassados espiritualmente? Então vigiemos e oremos para que Deus nos dê forças para continuarmos firmes neste Ministério e jamais nos deixe cair na fé.

Deus abençoe a todos os amigos internautas.

Eudes Borges.

10 comentários:

  1. Gostei...uma boa visão.a braço pastor Alvinho.RS.

    ResponderExcluir
  2. Gostei...uma boa visão.a braço pastor Alvinho.RS.

    ResponderExcluir
  3. Irmão Eudes, não aprecio muito esse negócio de comparar obreiros perseguidos na Bíblia com os atuais e usar de artifícios de compadecimento. Perseguição todos nós sofremos em qualquer lugar deste mundo e não temos o direito de parar diante delas pois elas, só servem para nos aperfeiçoar e nos aproximar de Deus. Nada de Pastor parar ou ficar acabrunhado pelos cantos por causa de maus companheiros pois isso é atitude de neófito que não tem preparo para ser nem porteiro de igreja, com todo respeito aos amados porteiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que vc meu irmão está equivocado e alem disso percebo uma dose de arrogancia em suas palavras.... vc acha que só neofitos é que se enfraquecem com decepções??? jesus disse no getsemani... o espirito na verdade está pronto mas a carne é fraca... sendo neofito ou não a carne continua fraca.... por isso q muitos obreiros caem.... se sentem auto-suficientes!!!!

      Excluir
  4. No mais, a mensagem foi bastante esclarecedora.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. "Tem gente que é pra se amar de verdade mas não é pra caminhar junto."

    — Helena Tannure

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, que Deus abençoe sempre!!! É isso aí, amar nossos inimigos!

    ResponderExcluir
  7. o estudo dirigido foi maravilhoso, é bem claro que na maioria das vezes averá pessoas que no meio do caminho se cansarão e nos trairão, o nosso papel é como o de Paulo apenas permanecer e oras para que aja misericordia da parte de Deus nosso Pai..

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito da abordagem do nosso amado irmão e compreendi claramente. O que se deve notar é que Paulo fala objetivamente sobre tais irmãos, deixando claro a sentença de Deus para a vida de cada um. O que vemos nos dias de hoje são pessoas que fazem intrigas e não assumem a postura de verdadeiros cristãos (digo como observador e não como juiz). Devemos resolver nossas diferenças entre os irmãos e não perante juízes que não conhecem a Palavra de Deus. Também observo que Paulo manda chamar João Marcos mesmo tendo diferenças no passado com ele. Fiquem na Paz de Cristo!

    ResponderExcluir
  9. Muito bom e esclarecedor. Embora traidoabandonado por colegasde ministerio, apostolo Paulo em momento algum em sua fala demonstra magoa, odio, rancor po seus excolegas. Pelo contrario em sua oraçao pede que faça justiça segundo sua vontade.

    ResponderExcluir